Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Estados civis.

por Alice, em 12.08.15

Em muitas leituras que vou fazendo diariamente reparo que há um tema muitas vezes recorrente em mulheres e homens mais ou menos da mesma faixa etária: a ausência de relações. 

As queixas são mais ou menos as mesmas: não aparece ninguém, não aparece ninguém que queira um compromisso, não aparece ninguém que tenha um ideal de vida como o de antigamente, um casamento, filhos, uma vida a dois para muitos e bons anos. Paralelamente existe o complexo que a sociedade cria para com os solteiros (quando falo de solteiros cinjo-me àqueles que têm entre os 35/45 anos). Com as perguntas persistentes "Oh mas nunca casaste? Nem tiveste filhos? Porquê?", ou "Não sabes como estás bem assim sozinha." ou ainda "Quando menos esperares vais ver que aparece o teu príncipe encantado".

Só posso falar pelo meu exemplo, que tenho 39 anos, sou solteira e sem filhos. Oiço isto muitas vezes e é chato!!!  Somos uma espécie diferente, somos um animal que pode dar  azo a dissertações académicas a estudos psicológicos porque  "se está sozinha com esta idade é porque deve ter algum problema, a rapariga até é gira"  (juro que ouvi isto, dito em  surdina entre duas conhecidas). A par disto também há os que se preocupam connosco e nos dizem que devemos agarrar um homem rápido porque "com quase 40 a idade de ter filhos começa a passar". Eu sei que nascemos com um prazo de validade, mas era escusado dizerem-nos isto na cara como se arranjar um homem fosse como ir à sapataria comprar um par de sandálias e ir para casa fazer meninos antes que os nossos úteros sequem. 

Quanto aos conselhos, deixem-nos ser nós a decidir se estamos ou não melhor assim, de certeza que quando vocês se casaram/juntaram também ouviram que estavam melhores solteiros, dito pelos casados e no entanto casaram!!!! Aquela frase do quando menos esperares ele aparece, nós esperamos, porque não há outra forma de fazer a coisa acontecer, não há como obrigar um  homem/mulher a namorar connosco só porque nós queremos.

Bem sei que temos que aceitar e fazer a vida andar para a frente. Gostarmos de nós antes de gostarmos dos outros. Fazermos por nós antes de fazermos pelos outros e mais importante, não permitir que a vontade e a ânsia de ter alguém ao nosso lado nos desvie daqueles que são os nossos parâmetros para uma vida a dois.  

No meio de tanta gente com o mesmo "problema"  só não percebo como é que nunca nos encontramos uns aos outros. Devemos viver cada um de nós em planetas diferentes porque só conheço gente casada... Por onde andais vós??? 

Enquanto esperamos, que as nossas vidas sejam leves e felizes e se/quando acontecer que seja ainda melhor que no nosso melhor sonho. 

 

"Não temo o meu estado civil. O meu temor é estar acompanhada e sozinha...", Ita Portugal. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D