Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



No telejornal de hoje, ouvi o Sr. Deputado Paulo Rangel dizer que quer, ou pretende, ou aconselha  fazer um novo ministério, o Ministério do Planeamento. Eu preferia que fosse criado o Ministério da Fiscalização. Eu sei que já existem mecanismos que dão voz ao povo, para que as injustiças e as falcatruas sejam minimizadas e que têm como objectivo o fim das mesmas, mas, eu não vejo as coisas a melhorarem, muito pelo contrário, com a crise, vejo sim, cada vez mais xicos-espertos, que metem a mão no bolso do estado e, consequentemente no meu bolso. Eles lá conhecem pessoas influentes nas mais diversas áreas e por meios obscuros, lá vão ganhando a vida à custa de muito erro, de muita falta de ética dos mesmos e de quem os ajuda.

 

Toda a gente,  conhece alguém que tem bom corpo para trabalhar e que não o faz à custa de uma caganeira crónica, diagnosticada vá-se lá saber como, que  a impede de trabalhar, mas que não impede, de todos os anos, irem de férias, ou seja, para trabalhar, precisam de fraldas senão cagam-se todos, para férias já não é preciso.

 

"Ai eu despedi-me porque ganho mais em casa que na fábrica onde estava" disse-me uma vez uma fulana que me veio pedir o carimbo para o centro de emprego. Ao ouvir isto, só não lhe disse "vai com putas sua malandra de merda" porque estou no meu trabalho e sou obrigada a respeitar, mas não sou obrigada a dar o carimbo a quem, na minha cara, me diz que não trabalha porque não quer.

 

Todos conhecemos alguém que com 50 anos está reformado, bem de saúde, a usufruir da reforma integral e com todos os benefícios que  a famosa ADSE lhes dá, (que não me incomoda, só gostava é de poder usufruir das mesmas regalias que eles têm), e que  não bastando isso, através de  artimanhas  lá conseguem uma doença daquelas que lhes dão isenção de pagamento nos medicamentos e taxas moderadoras.

 

Todos conhecemos alguém que tem ordenados em atraso, no mesmo telejornal de hoje, percebi que referiram serem 12 000 os trabalhadores com salários e subsídios atrasados (não prestei muita atenção ao número) e  isto acontece em minha casa. O meu homem têm  ordenados por pagar desde o ano passado, veio embora e continua sem receber o dinheiro. Foi trabalhar para um amigo, um teso fodido que tem por profissão meter-se em empresas e levá-las ao charco, mas como era amigo de há anos, ele confiou... Alicia toda a gente com projectos que, se não fosse a má gestão, até dariam certo e ao fim de pouco tempo, como o dinheiro não dá para pagar aos empregados e para ele manter a vida faustosa e luxuosa ele opta por manter a vida e que se fodam os empregados. Agora está em Lisboa a trabalhar num Ministério qualquer. Chega a ser irónico.... 

 

Todos conhecemos alguém que é  auxiliar na escola que anda há 10 anos a tirar um curso superior de história, numa faculdade por correspondência (!!!!) e que  altura de exames diz que tem que ficar em casa a estudar e ninguém ainda sabe ao certo se ela está mesmo matriculada ou se é mentira.

 

O problema é que se se fizesse uma fiscalização a sério e a direito, iria implicar não só os funcionários dos diversos departamentos, mas também muita gente de poder, muitos médicos, muitos advogados, muita truta grande e então parece-me, dá-me a sensação, de que é melhor não fazer nada que mexer em "lobies". 

Mas e quem os ouve falar??? Meu deus, são mais santos que qualquer santo, mais sérios que toda a gente e os mais honestos de todos. Vão à missa todos os domingos, só não confessam o seu maior pecado, "perdoe-me senhor padre porque roubei e estou a roubar".

E insurgem-se contra o governo quando é preciso tomar medidas de corte ou congelamento de salários, "não há direito, não vou ser aumentado, isto não tem jeito nenhum". Pois é meus amigos não é que o vosso roubo vá resolver o problema grave do país, mas, com certeza iria melhorar em alguma coisa.  

 

Voltando ao meu Ministério, era muito fácil resolver a questão, bastava descentralizar gente que anda na função pública a dar água sem caneco, dar-lhes um bom ordenado e prémios por acho que evitava os subornos e eles tinham que atender e averiguar e investigar as queixas do povo, de gente como eu que está farta de pagar, pagar, pagar e quando preciso o estado manda-me foder. São tão criteriosos e rígidos nas regras só para alguns.  Não somos todos portugueses??

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Marta a 15.03.2010 às 12:55

 Bem onde assino? eu não teria escrito melhor

Beijinhos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D